Longo Email de Roteirista Fecha a Polêmica Sobre Derpy

1 mar

Após a polêmica modificação feita na voz e nos olhos de Derpy no episódio “The Last Roundup”, o admnistrador do Tumblr Save Derpy, Daniel,  resolveu, entrar em contato com a roteirista do episódio, Amy Keating Rogers, para ir mais a fundo a respeito das modificações.

Em seu email, o admnistrador do site afirma apoiar o show e nada mais querer além de manter uma boa relação com a Hasbro. Assim, ele pergunta: “Dizem por aí que a mudança não partiu da Hasbro, mas de você. O rumor é que você sentiu que a cena era ofensiva e solicitou a mudança. Se isso for verdade, é a explicação mais razoável que ouvi. Queria saber se você poderia comentar sobre esse assunto, eu entendo que você não puder por razões contratuais”.

A roteirista respondeu em um longo e esclarecedor email, que afirmou poder ser aberto a todos os bronies. Sendo assim, trazemos a vocês a tradução completa do depoimento de Amy Keating Rogers sobre o assunto:

“Ufa, essa polêmica tem sido devastadora e cansativa!

Eu realmente não fazia idéia do quanto os fãs estavam chateados com a “Mudança de Derpy” até receber seu e-mail. E eu nem mesmo sabia das mudanças nela até que recebi um email de um fã na semana passada falando sobre isso!

Vou tentar desmentir alguns boatos e acalmar os fãs. Para isso, preciso voltar ao começo de tudo.

Quando escrevi este episódio, o personagem que está sendo tão severamente julgado se chamava “Ditzy Doo” (nota do EqBR: Ditzy Doo já havia sido citada no desenho como uma pônei com mau senso de direção que entregava cartas em Ponyville, e embora não tenha aparecido em cena, os fãs sempre acreditaram tratar-se de Derpy.) Nós já tínhamos estabelecido nos episódios anteriores que ela era atrapalhada (não exatamente o tipo de pônei que você gostaria que estivesse carregando suas coisas numa mudança…) E nós a chamamos de Ditzy pensando nela como sendo um tanto quanto maluquinha.

A cena que escrevi originalmente era bem mais longa e teria um flashback que explicaria exatamente o que Ditzy Doo teria feito para danificar o prédio da Prefeitura. Ela e Rainbow Dash teria ido escoicear nuvens durante uma tempestade. Ditzy Doo teria chegado muito perto do centro de Ponyville. Rainbow ficaria tentando gritar para ela através do barulho dos coices e trovões para que Ditzy se afastasse da cidade. Mas Ditzy não teria conseguido ouvi-la e teria pensado que Rainbow estava lhe cumprimentando pelo seu “ótimo trabalho”. Em seguida, Dizty então acertaria a Câmara Municipal com um trovão. E, por isso, o dano.

Quando fiz um segundo rascunho, me pediram para mudar o nome Ditzy para Derpy como uma “cortesia” para os fãs. Assim, não sabendo que Derpy significava nada além de atrapalhada e desajeitada, fiz conforme me pediram e, logo já tinha terminado o episódio.

Não tive nada a ver com (as mudanças n’)o elenco de voz original. Na minha mente, ela (a dubladora) foi bem tontinha, que é o que o nome original “ditzy” quer dizer. Mas não foi nada com que eu tivesse me envolvido. A cena acabou sendo encurtada porque o roteiro estava longo demais e porque a história não era sobre Derpy / Ditzy. Era sobre Applejack.

Quando este episódio foi exibido pela primeira vez, eu não o tinha visto até que comecei a receber e-mails me agradecendo ou me repreendendo por como havia retratado Derpy. Os e-mails irados realmente me assustaram, pois eu sabia que não tinha escrito uma cena que poderia ser interpretada como insensível às pessoas portadoras de deficiência.

Então, quando cheguei em casa, assisti o episódio. E vi que a cena era mais curto, o que não me surpreendeu. Isso acontece o tempo todo. Escutei a voz de Derpy, e era mais grave do que eu esperava. No entanto, não achei que a cena era ofensiva de qualquer maneira.

Mas eu recebi cerca de 10 e-mails falando o quão ofendidas as pessoas ficaram. Essas pessoas me rotularam de “ableist” (pessoas que
discriminam outras por suas incapacidades físicas)
, uma palavra que eu nunca tinha ouvido falar, dizendo que eu estava sendo insensível ao chamar um personagem de “Derpy”. Então, fiz uma pesquisa sobre o que significava “derpy”, e nas primeiras buscas, o que surgiu foi o sentido de “embaraçoso” e “esquisito”, que é o que eu pensava. Mas então, quando eu fiz uma pesquisa mais aprofundada, descobri que uma das definições é “retardado”.

Agora, imagine como saber disso apertou meu coração. Meu filho Soren é seriamente incapacitado. Nós não usamos a palavra “retardado” em nossa casa, porque ele realmente tornou-se um insulto ofensivo. E embora eu soubesse que era apenas uma minoria de pessoas que definem “derpy” desta forma, ainda me chateou saber que eu tinha sido a roteirista que tinha colocado esse termo lá. Foi dolorosamente irônico, e conta contra o fato de que eu sou um forte defensora dos deficientes.

Mas também quero ressaltar aqui que, pra cada 10 e-mails negativos, recebi cerca de 200 positivos! Eu sabia que a maioria dos fãs não ficaram ofendidos. Tenho e-mails de fãs pais e irmãos de portadores de deficiência, assim como fãs que que eram eles próprios deficientes, e nenhum deles ficou ofendido. No começo, tentei responder a todos esses e-mails, mas então fiquei sobrecarregada. Ainda assim, quero agradecer a todos pelo seu apoio!

Mas eu não era a única sendo contatado a respeito de como Derpy havia sido retratada. O feedback positivo e negativo também chegou até a Hasbro e o canal The Hub. Alguém no Hub que sabe sobre a minha ligação pessoal com deficiência entrou em contato comigo, pedindo minha opinião. Discutimos várias opções sobre o que fazer:

1. Não fazer nada.
2. Cortar Rainbow dizendo “Derpy”, mas manter a voz de Derpy.
3. Cortar Rainbow dizendo “Derpy” e alterar a voz de Derpy.
4. Encontrar uma maneira criativa para mudar o nome de Derpy em um episódio futuro.

E eu estava seriamente dividida sobre que ação deveria ser tomada. Mudei de ideia várias vezes. Era uma situação sem vitória. Os fãs estavam se sentindo ofendidos, não importa o que se fizesse. E enquanto eu não estava me sentindo pessoalmente ofendida pela cena, tentei me colocar na pele de alguém que foi. Sei que se estivesse ofendida por algo que pensei ser depreciativo contra os deficientes,  iria querer que minha voz fosse ouvida. Mas eu também sabia que nunca havia sido nossa intenção retratar alguém com deficiência insensivelmente, então por que mudar?

Quando o telefonema terminou, nenhuma decisão tinha sido tomada. E não foi minha decisão que contou. Sou apenas uma roteirista freelance aqui, não um executivo da rede. Essa decisão ficou pra Hasbro e o canal The Hub. Tenho certeza que eles pesaram o que era melhor para a marca MLP, o programa, o canal, e podem até mesmo ter pesado minha situação pessoal. Talvez tenham querido me poupar de mais e mais cartas raivosas e pessoas me chamando por nomes ofensivos. Pode ter sido só 10 e-mails, mas cada um fez com que eu me sentisse absolutamente horrível. Se o efeito sobre mim foi parte de sua motivação para a mudança, acho que é realmente incrível, extremamente sensível, e muito louvável.

No final, a voz Derpy foi re-dublada para ficar mais “tontinha”. E, novamente, embora eu nada tenha tido a ver com a escalação do elenco, a nova voz ficou mais próximo da que eu imaginava. E, a respeito do nome cortado, se realmente pode ser definido como “retardada”, então pessoalmente fico feliz por esse nome ter desaparecido. Não gostaria que o que escrevo fizesse com que crianças — que são nosso público-alvo da série – chamem outras de “derpy” com esse sentido por trás desse termo.

Enfim, sei que os fãs estão chateados. Mas por favor não fiquem aborrecidos com a Hasbro, The Hub, a Media DHX, os “Fãs Anti-Derpy” ou comigo. Vamos lembrar qual é a mensagem de MLP: FIM: tolerância, gentileza, compreensão e, sobretudo, amizade.

Desejando tudo de bom,

Amy

Após esta longa e detalhada explicação da roteirista, o admnistrador do Tumblr Save Derpy agradeceu e considerou a discussão fechada e decidiu manter o blog apenas como uma homenagem a personagem. 

No entanto, vale a pena reproduzir aqui um trecho do email de Daniel a roteirista:

“Só queria que soubesse que a palavra “derp” é fictícia, e não foi criada como termo para incapacidade física ou mental (…) A propagação do termo vem do episódio 34 de South Park, “A Succubus”, de 21/04/1999, onde havia um personagem chamado Mr. Derp (…) O personagem realizava vários clichês de comédia pastelão, como bater na própria cabeça com um martelo enquanto exclamava “Derp!” 

De minha parte, acho um tanto quanto absurdo que mudem a personagem porque ALGUÉM em ALGUM LUGAR não aprovou o que se fez com ela, já que SEMPRE haverão insatisfeitos aqui ou ali (e antes que me chamem de insensível… tenho parentes mentalmente incapacitados na família.)

E no mais, acredito que o que torna as palavras ofensivas é o uso que se faz delas. Um dia, o termo “especial” pode se tornar ofensivo — no próprio episódio “A Friend In Deed”, Cranky Doodle Donkey fala algo do gênero a Pinkie quando quer depreciá-la (“você é um OUTRO tipo de pônei especial”.) 

Usando a mesma lógica num sentido inverso, usar o termo Derpy associando a uma personagem querida poderia ajudar o termo a PERDER o sentido ofensivo. Em sua carta a Amy Keating Rogers, Daniel diz: 

“(…)Existem pessoas que sofrem de saúde, síndrome de down, e até estrabismo  (que é uma condição onde cada olho se foca em direções opostas, causando deficiência e imperícia na percepção de profundidade) que vieram em massa (no tumblr) contar o quanto Derpy significa para eles. Eles dizem que é raro um personagem na animação e na TV com que eles possam se identificar, e alguns deles são novos com 9 anos de idade.”

 

Ainda assim, o saldo parece ser positivo — nada indica que Derpy desaparecerá do programa, e a polêmica até serviu para esclarecer que ela era realmente a mesma Ditzy Doo que havia sido citada em outro episódio (nada a impede de ter um nome e um apelido!)

A verdade é que não importa o nome — Derpy é a embaixatriz dos bronies, foi nomeada por eles sem qualquer má intenção, e sempre será Derpy para todo o fandom.

Feliz Dia da Derpy para todos! 

Fonte: Save Derpy Tumblr / Equestria Daily / EquestriaNet
Anúncios

11 Respostas to “Longo Email de Roteirista Fecha a Polêmica Sobre Derpy”

  1. Gabriel Zigue 1 de março de 2012 às 2:51 PM #

    Oi!

    Quando saiu o episódio em que a Derpy apareceu eu fiquei feliz da vida! Também adoro a personagem, a aparência “boba” dela, e adorei a voz que colocaram a primeira vez, embora soasse meio masculina.

    Esses dias vi um vídeo que alguém fez com as mudanças na voz e na aparência dela e, confesso, não fiquei tão alarmado assim. A nova voz não ficou ruim, e eu sempre imaginei a “vesguice” como resultado temporário de alguma pancada na cabeça, ou algo assim, já que parecia que ela estava sempre batendo contra alguma coisa, então não me afetou tanto.

    Eu sei que a personagem virou um símbolo tão grande para os fãs que chegou a alterar coisas no roteiro do próprio desenho, e o nome “Derpy” virou padrão por insistência, mas ela disse no e-mail que só pediram ela pra mudar o nome da pônei como “cortesia aos fãs”. Eles poderiam muito bem ter feito o que quisessem ali, mas arriscaram nas mudanças só pra nos agradar. Não deu tão certo assim, teve gente que se sentiu ofendida (sempre tem) e resolveram voltar pro plano original. Eu sei que é como mostrar o doce pra criança, deixar ela dar uma lambida e jogar no lixo antes dela comer, mas GENTE, precisa fazer tanto escândalo?

    Correndo o risco de ser apedrejado, eu até PREFIRO o nome Ditzi Doo. Acho mais legal. E gostei mais da voz nova, também. Os olhos poderiam ter ficado iguais, mas no geral apreciei as mudanças.

    E normalmente a gente não lembra, mas tem fãs e pessoas que assistem o desenho que não fazem parte dessa comunidade brony da internet. Nem sabem que existe e não fazem ideia de que todo mundo por aqui chama ela de Derpy.

    Por favor, não me matem. =(

  2. azirieldrake 1 de março de 2012 às 3:22 PM #

    bom pelo menos, esse problema ja foi resolvido, ate compreendo, conforme resposta enviada nesse Email, mas bom, mesmo assim seja como Ditzi ou derpy, ela sempre seras especial pra todos, sempre sempre seras querida por todos fans da serie, como na própria matéria diz, essa e a embaixadora oficial dos bronies no mundo todo! só espero q agora nenhuma nova mudança aconteça com pony vesguinha, ou esse desenho vai perder um pouco doce magia que tem!

  3. junaecbs 1 de março de 2012 às 4:57 PM #

    Ok… eu estou me sentindo meio culpado aqui por te passar um argumento falso, Petra…
    ou, pelo menos, um que não é 100% equivalente ao original:
    A tal cena entre Cranky e Pinkie, no original, era “You’re EXTRA special, kid”… que foi adaptado para “Você é OUTRO tipo de especial, garota”. No contexto, pode até ter o mais ou menos o mesmo significado, mas na hora de citar o show, é bom dar uma conferida no que foi dito exatamente lá… não quero que o show leve a culpa por algo que possa ter entendido (e, portanto, traduzido) equivocadamente, ou modificado para manter uma piada. >_<

    E, com o risco de incitar novamente uma discussão… eu estive pensando:
    Tanto "DERPy" quanto "DITZy" já trazem consigo conotações negativas – tanto "derp" quanto "ditz" são comumente associados com estupidez ( http://knowyourmeme.com/memes/derp e http://tvtropes.org/pmwiki/pmwiki.php/Main/TheDitz);
    E tem mais… mais especificamente, uma questão cultural. Assim como tudo do mundo de FiM tem um forte apelo norte-americano/canadense, a origem de "Derpy" também: tendo encontrado ela com os olhos vesgos, chamaram-na de "Derpy". Assim… e se fôssemos nós que a nomeássemos? Ela se chamaria de "Vesga/Vesguinha"? E se "Derpy", antes de FiM, já estivesse sendo usado de apelido, por lá, contra vesgos? Afinal, ao menos para nós, "estrangeiros", nem Derpy nem Ditzy têm conotação alguma – diacho, eu mesmo sei uma bela lista de palavrões em inglês, mas não me sinto ofendido por nenhuma delas!
    Agora… imagina se uma dessas pessoas que se sentiu ofendida foi vítima de bullying sendo apelidada de "Derpy" por ser vesga? Ela pode ter achado que, no desenho, ela estava sendo insultada (primeiro, por que Derpy/Ditzy estava destruindo propriedade alheia descuidadamente; segundo, porque era a Dash quem a estava chamando disso, e, se acompanha o desenho, sabe que ela não é uma das mais sensíveis com os outros).
    A Amy pode ter recebido depoimentos a favor da retratação, mas não há duas pessoas neste mundo que pensem exatamente igual; desta forma, não é difícil de acreditar que possa ter havido alguma pessa que se sentiu genuinamente ofendida com isto.

    Espero que isso não ressuscite o estardalhaço, só estou dando algo para pensar… porque pensar no outro lado da questão não é algo que todo mundo faz.
    Eu mesmo quero ver isso acabado, e só curtir o episódio novo no sábado. Ok? =)

    P. S.: Apesar de só FiM aplicando isto não fazer milagres, não desmerecerei sua teoria de que usá-lo de maneira positiva ajudaria a afastar a conotação negativa…

    • Petra 1 de março de 2012 às 11:31 PM #

      Não precisa se preocupar com a questão do “argumento falso”, Juna. Eu só citei o texto como estava na legenda porque, afinal, meu texto está em português =p Mas quando ele fala “Extra special”, fica CLARO que não está falando no sentido POSITIVO da palavra “especial”. Logo, meu argumento se mantém o mesmo.

      Sobre seu argumento, entendi o que quis dizer, mas como falei, sempre vai ter ALGUÉM em ALGUM LUGAR que vai se ofender com O QUE QUER QUE SEJA. Se formos esperar algo ser unânime para manter em uma obra, nada nunca seria mantido. Nem Jesus foi unânime.

      Enfim, sei que a questão de relevar o nome Derpy / Ditzy não é só dos “estrangeiros”, mas dos próprios americanos / canadenses. 10 cartas pra 200 é MUITO POUCO, na minha opinião, pra se levar a uma mudança como essa, e insisto no meu argumento que o que faz palavras bonitas ou feias é o uso que fazemos delas. Ou seja, “especial” pode virar xingamento e “Derpy” elogio; tudo depende de nós.

      Mas enfim, tanto sua opinião quanto a minha estão registradas 😉

  4. Guilherme Leocádio (@GuiLeocadio) 1 de março de 2012 às 5:56 PM #

    Depois de toda essa confusão em cima da Derpy acho que daqui pra frente chamarão ela de Ditzy ou simplesmente voltará a ser mais um easter egg, pois somente será conhecida como Derpy pelos fans

  5. Argentino Crespo 1 de março de 2012 às 6:58 PM #

    HÁ! Que legal,hoje é o dia Derpy então? LOL
    Cara,fico feliz em ter visto este momento. Tipo,desse que comecei a me interessar por MLP eu só ouvia falar nessa tal de Derpy(depois descobrir que ela sequer era personagem secundária,era apenas um pônei de fundo). Mas mesmo assim todos falava dela(que alias,até eu hoje só fã dela).

    Do meu ponto vista,considero errado as críticas a Derpy. Pois,ela é um personagem de desenho infantil e fazer esses julgamentos é botar maldade onde não tem,na inocência.
    Isso atrapalha em muito. Pois,imaginei só: um pai não vai deixar sua filha de 6 ano assistir
    MLP por que,por um caso o desenho faz ela(a filha) achar graça na pessoas com deficiência mental. Pow,uma criança vai muito fazer isso por causa do desenho.
    Se ela fazer isso é por que é natural do ser humano achar graça na pessoas diferentes(sendo ela sendo deficiente ou não)¬¬

  6. Rainbow Dude 1 de março de 2012 às 7:33 PM #

    Ela não explicou a razão da mudança nos olhos =T
    Espera aí, ele RENOMEARAM “Ditzy Doo” para “Derpy”… por NÓS! *¬*
    Como são gente boa /)^3^(\

  7. Rainbow Dude 1 de março de 2012 às 7:43 PM #

    Lendo esse texto, eu penso que toda (ou pelo menos a maior parte d)essa confusão teria sido EVITADA se ALGUÉM tivesse avisado à Tabitha que a Derpy era fêmea (Note que a Amy não parece(ia) saber do engano da Tabitha)

Trackbacks/Pingbacks

  1. Happy Derpy Day! « - 2 de março de 2012

    […] não consegui entregar uma carta escrita a mão… mas depois de traduzir todo aquele email da Amy Keating Rogers pra pôr aqui no blog, acho que posso considerar isso como meu “derpy mail service” do […]

  2. Derpy, Viva e Vesga « - 5 de março de 2012

    […] toda a polêmica envolvendo a background pony mais conhecida do público nas últimas semanas, haviam dúvidas se […]

  3. Boneco da Derpy; Improvável Porém… Possível? « - 13 de abril de 2012

    […] o ano de 2012, o episódio The Last Roundup, e toda aquela celeuma que foi criada. Isso, muito provavelmente deixou os executivos da Hasbro de cabelos em pé. Quem, […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: